DEFINIÇÃO

Com bases epistemológicas no sociointeracionismo, a metodologia utilizada busca lançar estratégias pedagógicas que visam conferir uma aprendizagem com SENTIDO E SIGNIFICADO. Para tal, trabalhamos com a Pedagogia de Projeto e com a Interdisciplinaridade. O projeto de Investigação (anual) apresenta um tema integrador que se desdobra em três unidades que vão direcionar a organização do currículo e dos conteúdos de cada série/segmento. A perspectiva é de que o currículo seja integrado e interdisciplinar, estimulando o diálogo entre as diferentes áreas de conhecimento.

POSSIBILIDADES
O trabalho com projetos de investigação favorece que o currículo esteja sempre em movimento, sendo atualizado e revisado constantemente pelo coletivo de docentes e discentes;
Estimula a reflexão crítica, já que toda semana os alunos problematizam um subtema extraído da unidade que está sendo desenvolvida, possibilitando que constituam chaves de leitura e de analogia com as informações e conhecimentos (científicos, sociais, empíricos etc.) que estão no mundo, desvelando seus conhecimentos prévios e reelaborando os níveis de aprendizagens que já possuem;
Instaura um contínuo processo de formação docente;
Estimula o desenvolvimento do pensamento científico e a ampliação do capital cultural dos alunos e dos professores;
Os conteúdos são apresentados de forma significativa, tendo como referencial o próprio processo de pesquisa dos alunos e professores;
Estimula a autonomia de pensamento e a inserção crítica no meio social;
Amplia as possibilidades de desenvolver no cotidiano pedagógico as premissas do Aprender a SER, FAZER, CONHECER E CONVIVER (pilares da UNESCO);
Consolida os princípios filosóficos da Pedagogia de Paulo Freire, à medida que busca a aproximação entre o que se vive e se aprende na escola com a realidade a qual ela está inserida, dialogando o conhecimento científico com os demais conhecimentos que circulam na sociedade;

_____________________________________________________________________________________________

TEMA INTEGRADOR 2017: ESPERANÇA DE EDUCAÇÃO PARA UM NOVO TEMPO

Objetivo Geral:
Refletir sobre importância da participação do cidadão na sociedade, instigando o conhecimento de ações, projetos, iniciativas e movimentos sociais que tem promovido uma mudança de realidade seja na educação, na cultura, na economia ou na política, ressaltando o engajamento da comunidade escolar na construção da sociedade que almejamos.

1ª Unidade: ESPERANÇA DE UM NOVO MUNDO – MÃOS QUE CONSTROEM

Objetivo: Refletir sobre importância da participação do cidadão na sociedade, instigando o conhecimento de ações, projetos, iniciativas e movimentos sociais que tem promovido uma mudança de realidade seja na educação, na cultura, na economia ou na política, ressaltando o engajamento da comunidade escolar na construção da sociedade que almejamos.

2ª Unidade: ECOLOGIA INTEGRAL – AÇÕES SUSTENTÁVEIS PARA UM NOVO TEMPO

Objetivo: Conhecer e discutir o seu próprio papel na sociedade, almejando a transformação à partir do paradigma da ecologia integral, valorizando a busca e o acesso à informação, o cuidado com a saúde e corpo, a percepção, contemplação e conservação do meio ambiente, partindo da realidade mais próxima, em direção a um “Mundo Novo Possível”, a partir de práticas sustentáveis em ações locais e globais, contribuindo para a superação do modelo industrialista/ tecnicista/ consumista.

3ª Unidade: ANCESTRALIDADE NORDESTINA – A ESPERANÇA QUE NASCE DE UMA HERANÇA

Objetivo: Estudar e valorizar os aspectos históricos, sociais e culturais da região Nordeste, assim como sua trajetória de luta e resistência ao longo dos últimos séculos, reconhecendo nestes aspectos um legado que se constitui como um importante referencial na formação da identidade do povo brasileiro, buscando através do conhecimento, romper com os paradigmas e preconceitos atrelados a essa região.

_________________________________________________________________________________________________

TEMA INTEGRADOR 2016: SIM, NÓS TEMOS HISTÓRIA, LUGAR DE MEMÓRIA E PATRIMÔNIO

Objetivo Geral:

Destacar a importância da História e da Memória na construção de identidades pessoais e sociais, de forma a oportunizar a percepção de que as experiências individuais e coletivas são frutos da construção social e cultural da humanidade e de suas transformações ao longo do tempo e espaço.

1ª Unidade: Nossos Lugares de Memória – Identidade em Construção

Objetivo: Produzir uma reflexão crítico-dialógica sobre o processo de construção identitária dos atores sociais do Projeto e Colégio AIACOM, destacando suas raízes históricas e culturais e os lugares de memória individual e coletiva, de forma a resiginificar a inserção no mundo e na sociedade, como agentes de transformação e mudança.

2ª Unidade:  A Natureza como Patrimônio e lugar de Memória.

Objetivo: Promover uma educação ambiental que possa mobilizar a comunidade escolar para refletir sobre a estreita relação entre meio ambiente e memória, difundindo a importância do patrimônio histórico, cultural e ambiental no desenvolvimento e percurso da humanidade.

3ª Unidade:  África, lugares de Memória: O QUE O ATLÂNTICO UNIU NINGUÉM IRÁ SEPARAR

Objetivo: Pesquisar as diversas representações sobre a África no Brasil, em diferentes aspectos e momentos históricos, refletindo a importância dos valores civilizatórios presentes na memória e na relação de ancestralidade que une nosso país e o continente africano.

 

Projetos desenvolvidos nos últimos seis anos:

TEMA INTEGRADOR 2015: PLANETA ÁGUA: NOSSA SEDE, NOSSA SEDE.
OBJETIVO GERAL:

Despertar na comunidade escolar a consciência crítica, histórica e cultural sobre a importância da ÁGUA na formação e sustentação da vida (planeta), compreendendo que somos parte integrante da natureza e compartilhamos a responsabilidade pelo bem estar da nossa Sede, o Planeta Terra.

1ª Unidade: Água e Tecnologia: Viemos para transformar.
Objetivo específico: Investigar os processos tecnológicos que favoreceram o desenvolvimento das civilizações a partir do consumo da água nas suas diferentes formas de utilização, compreendendo os processos decorrentes que impactaram de forma positiva e/ou negativa as questões e os problemas hídricos da humanidade.

2º Unidade: Caminhos das Águas, direito para quem?
Objetivo específico: Contextualizar os atuais problemas econômicos, sociais e políticos que surgem em torno da problemática mundial dos recursos hídricos, investigando a responsabilidade dos diferentes segmentos da esfera pública e privada no processo de distribuição e monopólio da água, refletindo criticamente as relações de poder que imperam nesse cenário.

3ª Unidade: OMIN: IGARAPÉS CULTURAIS
Objetivo específico: Conhecer e refletir sobre a simbologia da água nas mais variadas épocas e civilizações, bem como reconhecer e valorizar a multiplicidade das culturas existentes no Brasil e no mundo, dando ênfase à cultura indígena e afro-brasileira, possibilitando uma análise dialógica com o tema “Omin: igarapés culturais”.

VOCÊ TEM FOME DE QUÊ (2014)
Objetivo Geral :Produzir conhecimentos que possam suscitar o pensamento investigativo e crítico a partir da indagativa Você tem Fome de Quê?, desdobrando em saberes que possam ampliar a percepção e o entendimento da comunidade escolar acerca da temática, perpassando pelos aspectos ligados a existência física (alimentação e sobrevivência) e a existência simbólica, representada nos diferentes tipos de fomes que fazem parte das dimensões da pessoa humana;

1ª. unidade – S egurança e soberania alimentar: caminhos para o equilíbrio planetário

2ª unidade – Saciando Fomes, Semeando Conquistas

3ª unidade – F ome de Justiça

IDENTIDADES E ATITUDES: O UNIVERSO FEMININO (2013)
Objetivo Geral: Compreender de forma crítica as razões para a questão da desigualdade de gênero presente em nossa sociedade, refletindo os processos de transformações e conquistas das mulheres ao longo da história, mobilizando a comunidade escolar para o compromisso desafiador de promover o respeito às diferenças e o repúdio a todas as formas de discriminação frente ao universo feminino.

1ª Unidade – As caras MULHERES do mundo

2ª Unidade – Gaia: a essência feminina da Natureza

3ª Unidade – Negras pérolas: o anonimato que acontece

EU RIO DE JANEIRO A JANEIRO? (2012)
Objetivo Geral: Reconhecer a cidade do Rio de Janeiro e suas belezas como umametrópole que acolhe distintas raças, credos e manifestações culturais, refletindo os processos sociais e políticos de seu percurso histórico, cujo legado transformou a cidade num território de muitas maravilhas, mas, também, de muitas contradições, dilemas e paradigmas.

1ª Unidade- Identidade carioca maravilha de cenário?

2ª Unidade – Ser carioca sustentável é um dever; um compromisso AIACOM de ser

3ª Unidade – Divercidade Maravilhosa: construindo novos conceitos para livrar-se dos pré-conceitos

TECNOLOGIAS (2011)
Objetivo Geral: Discutir e analisar a questão do avanço tecnológico na História da humanidade, refletindo seus processos, complexidades e desafios para as sociedades atuais, pesquisando os impactos nocivos e prejudiciais as diferentes formas de vida do planeta e, também, os impactos e produções de saberes, nos quais as tecnologias sejam utilizadas em situações que tragam efetivas contribuições a serem distribuídas à coletividade.

1ª Unidade- Escrita: a tecnologia que revolucionou o Mundo.

2ª Unidade Evolução Tecnológica e os impactos no meio Ambiente.

3ª Unidade – Grandes Tecnologias falam a toda humanidade: O prazer da Literatura.

AIACOM 15 ANOS O TEMPO NÃO PÁRA (2010)
Objetivo Geral : Homenagear os 15 anos de existência do AIACOM resgatando, revivendo e redescobrindo fatos e elementos significativos desse período na História do projeto, do mundo e do bairro.

1ª Unidade -15 anosde História – Panorama mundial.

2ª Unidade 15 anos de Trajetória – Recordar a ação.

3ª Unidade 15 anos no bairro – Engenho Novo em Cena.