Notícias

25 de novembro de 2022

Consciência Negra | AIACOM 30 ANOS

DO TEMPO DE CELEBRAR – 30 ANOS DO AIACOM E DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA

Evento celebrou o aniversário da nossa unidade, as heranças, ancestralidades e resistências, junto à comunidade escolar!

O ano de 2022 é considerado especial para o Colégio AIACOM, envolvido num sentimento que traduz a alegria em celebrarmos 30 anos de história. Em agosto, tivemos uma bonita comemoração com a publicação do livro, e agora, em novembro, realizamos uma grande festa junto à comunidade escolar, para comemorar as três décadas de percurso e o Dia Nacional da Consciência Negra, justamente para enfatizar o orgulho e a honra desta instituição em ser palco e voz das heranças e tradições que constituem a cultura afro-brasileira e seu legado de luta e resistência.

E o dia foi de festa mesmo! Os pátios do colégio e da igreja ficaram pequenos para acolher a presença de tantos alunos, pais e responsáveis. Para fortalecer as tradições que herdamos de nossas ancestralidades, oferecemos barracas com comidas que estão presentes em nosso cotidiano, cujas origens fazem parte da nossa cultura afro-brasileira, como caldo de cana, angu à baiana, caldo de feijão, doce de abóbora, cuscuz, pipoca, pé de moleque, cocada e paçoca.

Um dia especial que se iniciou no findar da tarde, no pátio, com uma homenagem dos alunos do Projeto Social a Zumbi dos Palmares, líder do Quilombo dos Palmares na Serra da Barriga, tido como uma das maiores referências de resistência e luta contra a escravização no Brasil. Também pudemos assistir com as turmas do 2º ano da manhã à história e tradição das quebradeiras de coco do Maranhão, celebrando a arte e a vida dessas mulheres que, juntas, desenvolvem técnicas de manejo da terra e uma organização própria de subsistência sustentável.

Ao cair da noite, a programação no palco principal começou com toda força e muita energia. As crianças do segmento da Educação Infantil deram vida ao desfile “AFRICANIDADES – Saberes, culturas e resistências”, perpassando pelas estações: Heranças e TradiçõesRitmos e MusicalidadeVozes da Literatura e os Lugares de Resistência na Contemporaneidade.

No decorrer da noite, foram muitos espetáculos transitando pelas muitas heranças e narrativas espalhadas Brasil afora que cativam o mundo com suas muitas tradições, cuja diversidade enriquece nossa existência e fortalece as conquistas do povo negro, em prol de um mundo mais justo e liberto do racismo estrutural.

Ao som de muitos ritmos coreografados, fomos sendo encantados pela beleza das saias rodadas, pelas batidas contagiantes dos atabaques e lelês, pelo colorido dos aros, bolas e fitas, pela cadência e pulsação das músicas, pelos cabelos afro ornamentados, pelos sorrisos e abraços, mas, sobretudo, pelo brilho nos olhos de quem ocupava o palco, imbuído de pertencimento, força e energia. Mais bonito ainda foi ver as famílias com tanta alegria e olhos igualmente iluminados de emoção e orgulho de seus pequenos e da própria ancestralidade, que ali se revigorava, fortalecida e esperançada.

O final foi também de muita animação para todos nós, principalmente no tão esperado momento de cortar o bolo e cantar parabéns para nossa escola!

Viva o AIACOM! Viva a África que habita em todos nós! Viva o amor que nos une e nos consagra como uma escola verdadeiramente agostiniana.

Por: Cleidy Nicodemos – Diretora geral do AIACOM.

Compartilhar


Últimas notícias